Prevenção: Dia Mundial de Combate ao câncer

0
8900

1000 pessoas são atendidas mensalmente, em média, nas unidades oncológicas da rede pública do DF

Por Felipe Araújo

Dia 8 de abril, é lembrado como o Dia Mundial de Combate ao Câncer, doença que tira muitas vidas, só no Distrito Federal, teve 8.660 novos casos em 2020. 1000 pessoas são atendidas mensalmente, em média, nas unidades oncológicas da rede pública do DF, esses dados nos mostra que devemos tomar todos os cuidados essenciais. Esse dia foi criado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC).

A rede pública do DF tem suporte necessário para atender as pessoas acometidas por vários tipos da doença. O atendimento é realizado pela unidade básica de saúde (UBSs), na qual os profissionais vão orientar os pacientes que obtiveram o diagnóstico.

Cuidados

Vânia Santos, professora e corretora, de 47 anos, é umas das pacientes da rede. Em outubro de 2019 foi diagnosticada com câncer de mama, as 16 sessões de quimioterapia começaram em março de 2020, já passou por cirurgia.

Neste dia tão importante, ela expressa toda a sua gratidão e deixa uma mensagem aos profissionais de saúde: “Muita gratidão a todos os profissionais da saúde, com os quais tive um atendimento muito humanizado em todas as áreas. Às mulheres, peço que estejam sempre atentas, façam o autoexame. Se perceber algo diferente, uma dorzinha ou nódulo, procure o médico e faça o diagnóstico. Câncer não é sinal de morte, nem motivo de ficar deprimida. O câncer tem cura, e, quando é detectado de forma precoce, o tratamento e a curva vem mais rápidos”.

De acordo com o Ministério da saúde, a alimentação é muito essencial para o combate ao câncer, alimentos como frutas, legumes, verduras e cereais integrais, por exemplo, são alimentos que ajudam na prevenção do câncer, quando incluídos em uma dieta variada e equilibrada. A prática constante de atividades físicas também é essencial.

Melhorias

O GDF tem investido no combate ao câncer, R$119 milhões serão investidos no Hospital Oncológicos de Brasília, também como equipamentos e espaços para tratamento de cânceres. Parte desse investimento foi na compra de um acelerador linear, equipamento utilizado na radioterapia.

Foi inaugurado em 2020, o primeiro Centro Especializado de Saúde da Mulher (Cismu), localizado na 514 sul, com ampla capacidade. Quatro mil atendimentos mensais são realizados, como suspeita de câncer ginecológico ou que já tenham o tratamento para outros tipos de neoplasias malignas.

Fonte: Na Hora News

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui